domingo, 16 de outubro de 2016

Nova pesquisa aponta empate técnico entre Kalil e João Leite pela Prefeitura de BH

Pela primeira vez a eleição para a Prefeitura de Belo Horizonte mostra tendência de empate técnico entre os candidatos, com leve vantagem para Alexandre Kalil (PHS), que virou o jogo. Pesquisa divulgada neste domingo pelo InstitutoDataTempo/CP2 mostra a reação do empresário, que terminou seis pontos percentuais atrás de João Leite (PSDB) no primeiro turno. O levantamento foi feito com mil eleitores entre os dias 11 e 13 de outubro.
Segundo dados da pesquisa, Kalil tem 33,9% das intenções de voto contra 32,7% de João Leite. A margem de erro é de 3,1 pontos percentuais para mais ou para menos. Desta forma, o empresário pode ter entre 30,8% e 37%, enquanto o deputado pode ficar entre 29,6% e 35,8%, o que indica um empate técnico entre os candidatos faltando duas semanas para a eleição.
Pela primeira vez a eleição para a Prefeitura de Belo Horizonte mostra tendência de empate técnico entre os candidatos, com leve vantagem para Alexandre Kalil (PHS), que virou o jogo.
Pesquisa divulgada neste domingo pelo InstitutoDataTempo/CP2 mostra a reação do empresário, que terminou seis pontos percentuais atrás de João Leite (PSDB) no primeiro turno. O levantamento foi feito com mil eleitores entre os dias 11 e 13 de outubro.
Segundo dados da pesquisa, Kalil tem 33,9% das intenções de voto contra 32,7% de João Leite. A margem de erro é de 3,1 pontos percentuais para mais ou para menos. Desta forma, o empresário pode ter entre 30,8% e 37%, enquanto o deputado pode ficar entre 29,6% e 35,8%, o que indica um empate técnico entre os candidatos faltando duas semanas para a eleição.
Os eleitores que não pretendem votar branco ou nulo somam 23,3%. Já os que dizem não saber ou estão indecisos são 9,3%. Não responderam à pesquisa 0,8% das pessoas.
Avaliação do governo Marcio Lacerda
O instituto DataTempo/CP2 também mediu a avaliação da gestão municipal do prefeito Marcio Lacerda, do PSB. O levantamento mostra que 54,9% dos eleitores desaprovam o governo.
Outros 33,8% dizem aprovar o modo como a cidade está sendo gerida. Os que não sabem são 9,1%, e os que não responderam somam 2,2%.

Nenhum comentário:

Postar um comentário