sábado, 18 de abril de 2015

Blogueiro antipetista recebe R$ 70 mil/mês do governo de SP

Odeio falar mal de blogueiro, mesmo quando são adversários da direita. Também não gosto de julgar ninguém. Sobretudo, sou contra linchamentos. Acho que temos de culpar a precariedade das nossas instituições e da nossa democracia, jamais o indivíduo. Mas informação é informação. E a disparidade das situações é bizarra. Para uns tudo, para outros nada. A blogosfera “suja” é acusada diuturnamente, inclusive pelo candidato Aécio Neves, que lançou acusações durante debate eleitoral, de receber dinheiro do governo federal para falar mal do PSDB.
Odeio falar mal de blogueiro, mesmo quando são adversários da direita. Também não gosto de julgar ninguém.
Sobretudo, sou contra linchamentos. Acho que temos de culpar a precariedade das nossas instituições e da nossa democracia, jamais o indivíduo.
Mas informação é informação. E a disparidade das situações é bizarra. Para uns tudo, para outros nada.
A blogosfera “suja” é acusada diuturnamente, inclusive pelo candidato Aécio Neves, que lançou acusações durante debate eleitoral, de receber dinheiro do governo federal para falar mal do PSDB.
É uma mentira. A Folha já obteve acesso aos dados completos do governo e das estatais e soube-se que o governo federal, na verdade, deixou a imprensa alternativa à míngua. Basicamente uns três ou quatro sites não-alinhados à grande mídia, receberam verba pública de 2000 a 2013.
Esses três ou quatro sites, de grande circulação, receberam R$ 10 milhões ao longo de 14 anos (mixaria, se dividirmos por meses e anos), o correspondente a 0,06% da publicidade total do governo federal e estatais no período.
O site do Nassif, por exemplo, altamente profissional, com equipe e produção de matérias próprias, recebeu em média R$ 34 mil de governo e estatais no período; ou seja, metade do que um blog de direita, sem produção de matéria, sem equipe, com audiência vinte vezes menor (basta olhar no Alexa), recebe do governo de São Paulo, conforme você verá em seguida.
A Voz Popular, Tijolaço, Cafezinho, e 99% dos blogs políticos “não-alinhados” à grande mídia, nunca viram um centavo do governo federal. A gente vive de adsense do google, assinaturas, pequenas doações. Alguns fazem crowfunding. E assim vamos tocando o barco.
A grande mídia, por sua vez, ficou com 99% das verbas do governo federal de 2000 a 2013. Só a Globo, ficou com mais de um terço.
O governo federal não respeita nem a sua própria “mídia técnica”.
Os governos tucanos são diferentes, como são!
São infinitamente mais generosos com seus blogueiros e amigos na mídia.
Hoje, pela primeira vez, a grande imprensa abordou o tema. Provavelmente por ciúme.
A Folha publicou que o blog Implicante.org, especializado em falar mal do PT e da presidenta Dilma, ganhou R$ 70 mil por mês do governo de São Paulo, através de contrato com a agência Propeg, desde outubro do ano passado até hoje.
Quando eu vejo isso, eu lembro do Aécio, num dos debates, vociferando contra blogueiros sujos, acusando-os de receberem “verba pública”. Que hipócrita. Dilma poderia ter respondido na lata: qual blogueiro? Aquele que recebe R$ 70 mil do governo de São Paulo? Ou você está incluindo aí também as rádios de sua família e de seus amigos, em Minas, que recebiam milhões do seu governo, onde a sua própria irmã (!) controlava as verbas. Imagina se a irmã da Dilma controlasse todas as verbas da publicidade do governo federal… Como seria republicano!
Observe que o tal Implicante.org tem posição no Alexa, site que mede audiência de blogs, muito inferior ao Tijolaço e ao Cafezinho.
E olha que, com 70 mil por mês, a gente conseguiria multiplicar por cinco ou seis a nossa visitação! Poderíamos contratar um reforço, por exemplo, para nos ajudar em momentos difíceis, como esta semana, em que o Fernando Brito caiu doente, com dengue.
alexa
O tal Implicante não precisa sequer do constrangimento de mostrar banner de estatal paulista ou do governo de São Paulo. O dinheiro chega direto na conta da empresa, por abstratos “serviços de comunicação”.
Agora, ironia das ironias. A mesma agência, a Propeg, que presta serviço aos tucanos, presta também serviço à Secom, do governo federal. Ou seja, no fundo, os blogueiros tucanos recebem duplamente. Recebem essa mensalão todo aí do governo de São Paulo e também recebem, indiretamente, pela Propeg, ajuda do governo federal.
Quem se lasca, naturalmente, é o blogueiro não-tucano, esse pária da sociedade na visão de agências, governos e mídias.
Os blogueiros não-tucanos tem mais audiência, mais leitores, mais comentários, mais interação, mais links, que qualquer blogueiro tucano. Sobretudo, alcançam um público diferente, não contemplado pela grande mídia. Os blogueiros tucanos operam, basicamente, junto ao mesmo público já servido pela imprensa tradicional.
Para Casa Grande, tudo. Para a Senzala, nada.
Os louros da nosso modelo aristocrático de sociedade ordena que os méritos, os recursos, os louros, tenham de ir apenas para os blogueiros tucanos, que além dessas gordas ajudas mensais, ainda têm inúmeras boquinhas na grande mídia (colunas em grande jornal, programa na Jovem Pan, espaço na tv aberta, etc).
Para blogueiro não-tucano, nada. E dá-lhe processo judicial da Globo e do PSDB em cima da gente; processos em que o Judiciário entra em nossa conta bancária, sem nos avisar previamente, e raspa tudo que a gente tem, para dar o dinheiro aos capangas da grande mídia!
Ou seja, nem o “sagrado direito” à propriedade privada vale para quem não é tucano.
A tal Yoani Sánchez, que é uma blogueira cubana tucana, é recebida com pompa no Congresso Nacional e festejada em nossa grande mídia.
Já os blogueiros não-tucanos são perseguidos jornalisticamente, politicamente e judicialmente pela grande mídia.
Na política brasileira, o paraíso deve ser uma ilha habitada por tucanos. Político tucano não é condenado, nem preso. São intocáveis. Podem fazer privataria, Banespa, Banestado, trensalão, mensalão tucano, compra de voto. Podem ter milhões de dólares não informados à Receita em contas secretas na Suíça (Suiçalão). Helicópteros tucanos podem ser flagrados com meia tonelada de cocaína. Podem fazer aeroporto em terra do tio, ou melhor, vários aeroportos próximos às suas fazendas, para uso particular. Podem ser acusados de receber propina de US$ 120 mil / mês. Nada acontece. 
Seus tesoureiros fazem coisas de deixar o tesoureiro do PT parecido com o tesoureiro de um grêmio estudantil, mas é o tesoureiro do PT que vai preso.
Agora sabe-se que blogueiros tucanos também habitam essa ilha paradisíaca. Recebem dinheiro direto do governo de SP, e não são atacados por receberam “verba pública”. Não precisam nem oferecer banner nem nada. Mídia técnica? Esquece, isso é coisa de governo petista trouxa. Você não verá nenhum editorial do Globo contra esses blogueiros tucanos.
No máximo, tem de aguentar uma matéria ciumenta da Folha. Gozam, enfim, da vida mansa que macunaíma pediu a Deus. Sem grandes preocupações com audiência. Apenas o dinheirinho entrando na conta, regularmente.
Ê Brasilzão!
Fonte: O Tijolaço

Nenhum comentário:

Postar um comentário