terça-feira, 7 de abril de 2015

Mano Brown é agredido e detido por PMs, diz mulher do rapper.

O rapper Mano Brown, do grupo Racionais MC's, foi detido na Zona Sul de São Paulo, nesta segunda-feira, por um suposto desacato, desobediência e resistência a prisão. De acordo com a Polícia Militar, Mano tentou furar uma blitz na avenida Carlos Caldeira Filho, na Vila Andrade. Ao parar o veículo, a PM constatou que os documentos do rapper estavam atrasados e teve início uma discussão. Segundo Eliane Dias, mulher e empresária de Mano, o rapper foi agredido por cerca de dez policiais militares depois do bate-boca. A Polícia Militar informou que, até o momento, não tem conhecimento da agressão.
— O Mano é perseguido pela polícia. Ele foi parado, começou a discussão e primeiro foi agredido por dois policiais. Eles não aguentaram e começou a chegar mais. Foram dez PMs agredindo, inclusive uma policial feminina — contou Eliane ao GLOBO enquanto se dirigia ao 37º Distrito Policial, no Campo Limpo, onde está sendo feita a ocorrência.
O rapper Mano Brown, do grupo Racionais MC's, foi detido na Zona Sul de São Paulo, nesta segunda-feira, por um suposto desacato, desobediência e resistência a prisão.


De acordo com a Polícia Militar, Mano tentou furar uma blitz na avenida Carlos Caldeira Filho, na Vila Andrade. Ao parar o veículo, a PM constatou que os documentos do rapper estavam atrasados e teve início uma discussão.
Segundo Eliane Dias, mulher e empresária de Mano, o rapper foi agredido por cerca de dez policiais militares depois do bate-boca. A Polícia Militar informou que, até o momento, não tem conhecimento da agressão.
— O Mano é perseguido pela polícia. Ele foi parado, começou a discussão e primeiro foi agredido por dois policiais. Eles não aguentaram e começou a chegar mais. Foram dez PMs agredindo, inclusive uma policial feminina — contou Eliane ao GLOBO enquanto se dirigia ao 37º Distrito Policial, no Campo Limpo, onde está sendo feita a ocorrência.
A Secretaria de Segurança Pública informou que ainda não tem detalhes sobre o caso. Policiais do 37º DP informaram que o Mano será liberado após o término do registro da ocorrência.
Em julho de 2004, Mano também foi preso por desacato à autoridade. Ele foi liberado um dia depois da ocorrência após pagar fiança de R$ 60.
Fonte: G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário