sexta-feira, 3 de abril de 2015

O CARTEIRO FRANCÊS QUE PASSOU MAIS DE 30 ANOS CONSTRUINDO SEU PRÓPRIO PALÁCIO

Não é fácil ter tudo nessa vida, especialmente quando somos regidos por um sistema que só nos incentiva a comprar cada vez mais coisas e pagar caro por elas. Indo na contramão desta ideia e investindo no conceito do “faça você mesmo”, o carteiro francês Ferdinand Cheval dedicou 33 anos do seu tempo na construção do que ele chama de Palais Ideal, seu ideal palácio particular, na cidade de Hauterives, ao sudoeste da França. A devoção pelo trabalho pode ser observada não só pelo tempo até a obra se consolidar, mas pelos mínimos detalhes que compõem essa magnífica estrutura arquitetônica, que poderia facilmente ser de algum artista famoso. E a história parece de filme: um belo dia, Cheval tropeçou numa pedra diferente, o que lhe deu algum tipo de inspiração para passar a coletar todas as que via pelo caminho diário de 28 quilômetros durante o trabalho.
Não é fácil ter tudo nessa vida, especialmente quando somos regidos por um sistema que só nos incentiva a comprar cada vez mais coisas e pagar caro por elas. Indo na contramão desta ideia e investindo no conceito do “faça você mesmo”, o carteiro francês Ferdinand Cheval dedicou 33 anos do seu tempo na construção do que ele chama de Palais Ideal, seu ideal palácio particular, na cidade de Hauterives, ao sudoeste da França.
A devoção pelo trabalho pode ser observada não só pelo tempo até a obra se consolidar, mas pelos mínimos detalhes que compõem essa magnífica estrutura arquitetônica, que poderia facilmente ser de algum artista famoso. E a história parece de filme: um belo dia, Cheval tropeçou numa pedra diferente, o que lhe deu algum tipo de inspiração para passar a coletar todas as que via pelo caminho diário de 28 quilômetros durante o trabalho.
A partir da coleção, deu início à construção de seu lar, em 1879, finalizando-a apenas em 1912. Atualmente, o local sedia concertos e exposições de arte, podendo ser visitado durante quase o ano todo. Não se esqueça dele na próxima vez que estiver em terras francesas.












Fonte: Nômade Digital 

Nenhum comentário:

Postar um comentário