segunda-feira, 9 de março de 2015

Mulheres mineiras vão às ruas pela igualdade de gêneros

No último domingo (08/03), Dia Internacional da Mulher, os movimentos sociais e sindicais organizaram um ato no centro da capital mineira para chamar atenção sobre as bandeiras de luta que marcam a data. Igualdade de direitos e mais participação política das mulheres na vida pública do País foram alguns dos motes defendidos pelas participantes. A CTB-Minas esteve presente na atividade que reuniu outras centrais como CUT-MG e UGT, movimentos sociais e partidos políticos. Com muito batuque e alegria, o movimento feminista invadiu a tradicional feira hippie e colocou em pauta a luta pela ampliação do leque de conquistas para as mulheres. A concentração do movimento aconteceu na Praça Afonso Arinos.
No último domingo (08/03), Dia Internacional da Mulher, os movimentos sociais e sindicais organizaram um ato no centro da capital mineira para chamar atenção sobre as bandeiras de luta que marcam a data. Igualdade de direitos e mais participação política das mulheres na vida pública do País foram alguns dos motes defendidos pelas participantes.
A CTB-Minas esteve presente na atividade que reuniu outras centrais como CUT-MG e UGT, movimentos sociais e partidos políticos. Com muito batuque e alegria, o movimento feminista invadiu a tradicional feira hippie e colocou em pauta a luta pela ampliação do leque de conquistas para as mulheres. A concentração do movimento aconteceu na Praça Afonso Arinos.

O tema escolhido pelas mineiras nesse ano foi “Pela ampliação do leque de conquistas, tambores por um novo tempo: de todas as cores, com as mulheres e pelas mulheres”. A participação de muitos homens na atividade mostra também que o assunto não é de interesse apenas feminino. A participação da mulher na política foi destaque em faixas, estandartes e cartazes vistos na atividade.


A coordenadora da bancada feminina na Câmara dos Deputados, deputada federal Jô Moraes (PCdoB), defendeu a institucionalização deste incentivo à participação da mulher. Para a deputada, uma das prioridades da reforma política no Brasil deve ser a garantia de 30% das cadeiras parlamentares para as mulheres e uma cota de 30% de recursos do fundo partidário para as candidatas.   

 Durante o ato, muitas intervenções também ampliaram o tema para questões da conjuntura nacional. Para a dirigente da CTB, Celina Arêas, é preciso mostrar ao povo belohorizontino a luta pela emancipação de homens e mulheres.  “Neste ano, o nosso ato conta com várias entidades representativas que lutam pela emancipação das mulheres e discutem a necessidade de uma intervenção classista na sociedade. A CTB está em defesa de uma reforma política democrática com paridade de gênero, na luta da soberania do país, em defesa da Petrobras como patrimônio dos brasileiros e na busca de mais mulheres nas instâncias de poder” apontou a sindicalista.



















Fonte: Blog CTB Minas

Nenhum comentário:

Postar um comentário