segunda-feira, 1 de junho de 2015

Perguntei a Deus se ela concordava com o casamento gay

E ela pede para avisar também que é a favor de banacais, sacanagens, menages, enfim, tudo o que der prazer e não envolver bichos de pelúcia ou pequenos confeitos de chocolate. Mas que, por favor, é para parar com essa história de que o Brasil é de Deus, pois – em verdade – isso sim é lenda inventada pelo Tinhoso.
Ela afirma que não tem nada a ver com essa zorra toda, nem com PT, PSDB, PMDB, Eduardo Cunha, muito menos com a bancada fundamentalista do Congresso Nacional. Ninguém lá tem procuração para falar em nome dela
Na TV, um suposto representante de Deus na Terra diz que o casamento entre pessoas do mesmo sexo nunca se tornará lei no país porque “o Brasil é de Deus'' e ele não aceitará essa pouca vergonha.
Vale lembrar que hoje ele é permitido por ação da Suprema Corte na interpretação da Constituição.
Daí resolvi perguntar para Deus se a informação procede.
Ué, passa padre, passa pastor, dizendo que tem conexão com o divino e o povo diz amém, não é? Por que eu também não posso ter?
Deus me respondeu, em um sonho, que era para avisar para a galera se amar à vontade, sem restrições, preconceitos ou vergonhas, que ela faz muito gosto.
(Sim, Deus é uma mulher trans, mas isso é uma outra história.)
E ela pede para avisar também que é a favor de banacais, sacanagens, menages, enfim, tudo o que der prazer e não envolver bichos de pelúcia ou pequenos confeitos de chocolate. Mas que, por favor, é para parar com essa história de que o Brasil é de Deus, pois – em verdade – isso sim é lenda inventada pelo Tinhoso.
Ela afirma que não tem nada a ver com essa zorra toda, nem com PT, PSDB, PMDB, Eduardo Cunha, muito menos com a bancada fundamentalista do Congresso Nacional. Ninguém lá tem procuração para falar em nome dela.
E, por fim, recomendou que vocês assistam ao terceiro bloco do Havana Connection, edição 7, sobre o casamento entre pessoas do mesmo sexo. Disse que tá da hora.
Com mediação do jornalista, Leonardo Sakamoto, o Havana Connection conta com a participacão do coordenador do MTST, Guilherme Boulos, do deputado federal Jean Wyllys e da jornalista Laura Capriglione.

Nenhum comentário:

Postar um comentário