quinta-feira, 18 de junho de 2015

Sexualidade, homossexualidade e a bíblia cristã

Por
Devido ao grande acesso de extremistas cristão dentro do sistema político brasileiro que se apoderam desse ambiente, usando-o como uma espécie de continuação dos cultos praticados dentro de suas igrejas.
Vale ressaltar que estes indivíduos dentro dos seus interesses mais escusos, usam da má fé, homofobia ou por total desconhecimento do que a bíblia diz sobre sexualidade e homossexualidade, para justificar a exclusão ou ditar regras sobre esses comportamentos dentro da sociedade democrática e laica.
Por exemplo, muitos cristãos seguidores desses extremistas não sabem que: Jesus nunca disse nada sobre comportamentos sexuais entre o mesmo sexo. Os profetas judaicos têm uma postura silenciosa em relação à homossexualidade. Só seis ou sete versículos de entre cerca de um milhão de versículos bíblicos se referem ao comportamento sexual entre o mesmo sexo e nenhum deles se refere à relações homoafetivas como é entendida nos dias da hoje.
A maioria das pessoas que “têm a certeza” acerca do que a Bíblia diz sobre a homossexualidade, nem sabe onde podem ser encontrados os versículos que mencionam comportamentos sexuais entre o mesmo sexo. Essas pessoas não os leram e muito menos os estudaram. Elas não têm absolutamente noção alguma sobre o significado das palavras no original hebraico e grego, para além de nunca terem tentado compreender o contexto histórico no qual foram escritos.
No entanto, o pressuposto de que a Bíblia condena a homossexualidade é passado de geração em geração, com muito pouco estudo pessoal ou pesquisa cientifica. As consequências desta desinformação são desastrosas, não só para os homossexuais, mas também para todo o cristianismo.
A lógica na minha opinião deveria ser a seguinte:
1- A Bíblia é um livro sobre Deus para com a humanidade, e nunca deve ser usada como um livro sobre à sexualidade humana.
2 – Quando a Bíblia se atreve a falar em sexualidade, veja alguns exemplos bizarros e desastrosos:
DEUTERONÓMIO 22, 13-21
Se é descoberta a noiva que não é virgem, a Bíblia exige que ela seja executada por apedrejamento imediatamente.
MARCOS 12, 18-27
Se um homem morresse sem deixar filhos, a sua viúva era ordenada por lei bíblica a ter relações sexuais, com cada um dos irmãos do seu defunto marido, até que ela desse à luz um herdeiro do sexo masculino para que a genealogia do seu marido continuasse.
DEUTERONÓMIO 25, 11-12
Se um homem brigasse com outro homem e a sua esposa procurasse ajudar o marido agarrando os órgãos genitais do inimigo, a mão dela deveria ser cortada e nenhuma compaixão lhe deveria ser demonstrada.
LEVÍTICO 20:13
“Se um homem se deitar com outro homem como quem se deita com uma mulher, ambos praticaram um ato repugnante. Terão que ser executados, pois merecem a morte.
Finalizando: você pode usar a bíblia para exercer a sua fé, fazer orações pode até andar com ela no bolso como um manual de comportamento. Só reveja as páginas que tratam sobre a sexualidade e homossexualidade humana que são desastrosas e criminosas para os dias atuais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário