quarta-feira, 13 de maio de 2015

Após pressão, Senado inicia ciclo de debates sobre PL da tercerização nesta quinta-feira

O primeiro encontro, que acontece nesta quinta, é parte do ciclo de discussão sugerido pelo Fórum em Defesa dos Trabalhadores Ameaçados pela Terceirização. Paralelamente aos debates, as centrais sindicais conversam com os senadores por mudanças no texto que retira direitos importantes dos trabalhadores, como FGTS, 13º salário e adicional de férias.

O lobby empresarial para que a terceirização seja regulamentada é grande e a maioria dos parlamentares do Congresso representa o poder econômico. Tanto que o presidente da Câmara Federal, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), conseguiu em dois meses aprovar o projeto que tramitava na Casa há 11 anos. Mas, os trabalhadores estão mobilizados e vão lutar até o fim contra o retrocesso.
A pressão dos trabalhadores contra a terceirização tem surtido efeito.
Nesta quinta-feira (14), a partir das 11h, o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), começa a promover debates sobre o projeto de lei 4330 que, se regulamentado, vai permitir a contratação de prestadores de serviços até na atividade fim das empresas.
O primeiro encontro, que acontece nesta quinta, é parte do ciclo de discussão sugerido pelo Fórum em Defesa dos Trabalhadores Ameaçados pela Terceirização. Paralelamente aos debates, as centrais sindicais conversam com os senadores por mudanças no texto que retira direitos importantes dos trabalhadores, como FGTS, 13º salário e adicional de férias.
O lobby empresarial para que a terceirização seja regulamentada é grande e a maioria dos parlamentares do Congresso representa o poder econômico. Tanto que o presidente da Câmara Federal, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), conseguiu em dois meses aprovar o projeto que tramitava na Casa há 11 anos. Mas, os trabalhadores estão mobilizados e vão lutar até o fim contra o retrocesso.
Fonte: Portal CTB

Nenhum comentário:

Postar um comentário