sexta-feira, 22 de abril de 2016

Sociedade brasileira 'saberá impedir qualquer tipo de retrocesso', diz Dilma na ONU

Dilma participa em Nova York da cerimônia de assinatura do Acordo de Paris sobre Mudança do Clima, que envolve metas para reduzir a emissão de gases do efeito estufaA presidente brasileira Dilma Rousseff afirmou, durante conferência da ONU (Organização das Nações Unidas) em Nova York nesta sexta-feira (22/04), que a sociedade brasileira
A presidente brasileira Dilma Rousseff afirmou, durante conferência da ONU (Organização das Nações Unidas) em Nova York nesta sexta-feira (22/04), que a sociedade brasileira "saberá impedir qualquer tipo de retrocesso", ao citar "o grave momento em que vivemos no Brasil".
"Não posso terminar minhas palavras sem mencionar o grave momento que vive o Brasil. A despeito disso, digo que o Brasil é um grande país, com uma sociedade que soube vencer o autoritarismo e construir uma pujante democracia. Nosso povo é um povo trabalhador e com grande apreço pela liberdade. Saberá, não tenho dúvidas, impedir qualquer retrocesso", afirmou a presidente.
Ela agradeceu também aos líderes que manifestaram solidariedade. 
Acordo de Paris 
Dilma participa em Nova York da cerimônia de assinatura do Acordo de Paris sobre Mudança do Clima, que envolve metas para reduzir a emissão de gases do efeito estufa por parte dos países signatários.
A presidente lembrou que nações em desenvolvimento, como é o caso do Brasil, se comprometeram com metas "ambiciosas" e têm apresentado resultados "expressivos" para a redução das emissões.
Segundo a mandatária, essa é uma conquista "histórica" da sociedade. "Assumo o compromisso de assegurar a pronta entrada em vigor do acordo no Brasil e saúdo a todos por essa histórica conquista da sociedade, [que foi] transformar nossas ambiciosas aspirações em resultados concretos", disse.
Dilma elogiou o trabalho da equipe de negociadores brasileiros, especialmente da ministra de Meio Ambiente, Izabella Mônica Vieira Teixeira.
“Tenho orgulho do trabalho desenvolvido pelo meu governo e pelo meu país para que, coletivamente, chegássemos a esse acordo”, disse.
Veja a íntegra do discurso de Dilma na ONU:
Dilma recordou que as metas do Brasil são a redução de 37% da emissão de gases de efeito estufa até 2025 e 43% até 2030, tomando o ano de 2005 como base.
“Alcançaremos o desmatamento zero na Amazônia”, declarou a presidente, que mencionou também os objetivos de reflorestar 12 milhões de hectares de florestas e 15 milhões de hectares de pastagens degradadas.
"Meu governo traçou metas ambiciosas e ousadas porque sabe que os efeitos negativos recaem sobre as populações vulneráveis do país e do mundo, quando não tomamos as medidas corretas", disse.
“Sem a redução da pobreza e desigualdade, não será possível vencer o combate à mudança do clima", indicou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário