sexta-feira, 8 de abril de 2016

A Folha não diz que site que recebeu da JBS para caluniar Sakamoto é de Kim, seu colunista. Veja

A Folha, hoje, publica matéria dizendo que “documentos produzidos por ordem judicial sugerem que as empresas JBS e 4Buzz promoveram, por meio de anúncio pago no Google, a exposição de um texto difamatório contra o jornalista e ativista Leonardo Sakamoto, da ONG Repórter Brasil e blogueiro do UOL”.

A JBS é a dona da Friboi, aquela que a turma da extrema-direita fica dizendo que “é do Lulinha”, como dizem que o apartamento é do “Lulão”.

Segundo o texto, a história que liga a JBS-Friboi ao ataque ao blogueiro “começou em maio de 2015, quando a página “Leonardo Sakamoto Mente” passou a ser promovida. O link levava o internauta para o texto “Sakamoto recebe mais de R$ 1 milhão para chamar opositores de mercenários, denuncia Luciano Ayan”, abrigado no site FolhaPolítica.org. Sem autoria conhecida nem relação com a Folha, o FolhaPolítica tem 1,1 milhão de seguidores no Facebook. Mescla posts desfavoráveis ao PT com notícias falsas.”
A Folha, hoje, publica matéria dizendo que “documentos produzidos por ordem judicial sugerem que as empresas JBS e 4Buzz promoveram, por meio de anúncio pago no Google, a exposição de um texto difamatório contra o jornalista e ativista Leonardo Sakamoto, da ONG Repórter Brasil e blogueiro do UOL”.
A JBS é a dona da Friboi, aquela que a turma da extrema-direita fica dizendo que “é do Lulinha”, como dizem que o apartamento é do “Lulão”.
Segundo o texto, a história que liga a JBS-Friboi ao ataque ao blogueiro “começou em maio de 2015, quando a página “Leonardo Sakamoto Mente” passou a ser promovida. O link levava o internauta para o texto “Sakamoto recebe mais de R$ 1 milhão para chamar opositores de mercenários, denuncia Luciano Ayan”, abrigado no site FolhaPolítica.org. Sem autoria conhecida nem relação com a Folha, o FolhaPolítica tem 1,1 milhão de seguidores no Facebook. Mescla posts desfavoráveis ao PT com notícias falsas.”
E reafirma que não sabe de quem é o  “FolhaPolitica.org”:
“De autoria desconhecida, o site FolhaPolítica apresenta apenas um e-mail para contato. A reportagem buscou contato por essa via, mas não houve resposta.”
A Folha só não sabe de quem é o site que foi patrocinado pela JBS para promover difamar  Leonardo Sakamoto por que não quer.
É do seu colunista Kim Kataguiri, aquele que ela diz representar o pensamento da juventude, mas recebe vantagens para atacar quem combate o trabalho escravo.
Aí abaixo está o vídeo, de 2014, emque ele aparece, com nomezinho e tudo, dizendo que o “nosso site” – a FolhaPolítica.org foi “censurado” por conter um vídeo ofensivo aos nordestinos.
Está salvo – para evitar que algum rato suma com ele do Youtube – e dele reproduzo o texto no qual Kataguiri assume a propriedade do site.
A Folha que assuma das duas uma: ou não sabe apurar uma matéria ou está protegendo seu pupilo.

Fonte: O Tijolaço

Nenhum comentário:

Postar um comentário