sexta-feira, 18 de setembro de 2015

Vice-presidente do Sindicato dos Servidores Públicos do RS é morto em Porto Alegre

Um familiar da vítima tem a suspeita de que crime tenha sido motivado por retaliação política.Em nota divulgada na manhã desta quinta-feira (17), o Sindsepe afirma que “Rogério sonhava e se empenhava dia a dia pela construção de uma sociedade socialista”.
“A morte de Rogério será para nós um símbolo de que não podemos esmorecer na defesa dos nossos ideais. A luta continua e será cada vez mais forte”, diz parte do texto.
O delegado responsável pelas investigações é Filipe Bringhenti, da 2ª Delegacia de Polícia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DPHPP). Conforme informações da delegacia à imprensa, ele não irá se manifestar sobre crimes enquanto o governo de José Sartori (PMDB) não pagar integralmente o seu salário, seguindo orientação da Associação dos Delegados do Rio Grande do Sul (Asdep).
O vice-presidente do Sindicato dos Servidores Públicos do Rio Grande do Sul (Sindsepe/RS), Rogério da Silva Ramos, 52 anos, foi morto a tiros na Zona Norte de Porto Alegre na noite desta quarta-feira (16),
De acordo com a Brigada Militar, o sindicalista, que era uma das lideranças na greve dos servidores estaduais, aguardava a sua esposa voltar do trabalho numa parada de ônibus, na Avenida Plínio Brasil Milano, quando foi abordado por dois homens que chegaram em uma motocicleta.
Segundo testemunhas, o crime aconteceu por volta das 23 horas, ocorrendo luta corporal após anúncio de assalto e o disparo de quatro tiros contra Ramos, que deixa, além da esposa, quatro filhos.
Os suspeitos fugiram depois de atirar contra a vítima. Até o momento não há informações sobre os autores do crime.
Um familiar do sindicalista que não quis se identificar suspeita que o crime tenha sido motivado por retaliação política.
Em nota divulgada na manhã desta quinta-feira (17), o Sindsepe afirma que “Rogério sonhava e se empenhava dia a dia pela construção de uma sociedade socialista”.
“A morte de Rogério será para nós um símbolo de que não podemos esmorecer na defesa dos nossos ideais. A luta continua e será cada vez mais forte”, diz parte do texto.
O delegado responsável pelas investigações é Filipe Bringhenti, da 2ª Delegacia de Polícia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DPHPP). Conforme informações da delegacia à imprensa, ele não irá se manifestar sobre crimes enquanto o governo de José Sartori (PMDB) não pagar integralmente o seu salário, seguindo orientação da Associação dos Delegados do Rio Grande do Sul (Asdep).
O corpo de Ramos está sendo velado no Cemitério Jardim da Paz, Capela B, na Lomba do Pinheiro, na Capital. Já o enterro será nesta sexta-feira, às 10 horas, no mesmo local.
Confira a íntegra da nota do sindicato:
PERDEMOS UM LUTADOR, UM AMIGO, UM SONHADOR!
É com imenso pesar que recebemos a notícia da morte do nosso vice-presidente e querido amigo Rogério da Silva Ramos, vítima, ao que tudo indica, de um latrocínio na noite desta quarta-feira, dia 16 de setembro. Não existem palavras para expressar a dor de todos nós, amigos, familiares, companheiros de tantas lutas.
Rogério foi um guerreiro incansável na luta em defesa do serviço público e pela transformação da sociedade. Como tantos outros que perdemos nestes últimos anos, sonhava e se empenhava dia a dia pela construção de uma sociedade socialista.
Na linha de frente da greve dos servidores estaduais contra o desgoverno de Sartori que está sucateando o Estado, Rogério foi mais uma vítima atingida pela violência que assola o Rio Grande do Sul. Até quando? Esta é a pergunta que não podemos deixar calar. Até quando vamos deixar que nosso estado seja dilapidado e mais e mais pessoas sofram a dor de perder seus entes queridos?
A morte de Rogério será para nós um símbolo de que não podemos esmorecer na defesa dos nossos ideais. A luta continua e será cada vez mais forte.
Rogério será velado a partir das 15h30 na Capela B do Cemitério Jardim da Paz, na Lomba do Pinheiro, em Porto Alegre. O enterro será nesta sexta-feira, dia 18 de setembro, às 10h.
ROGÉRIO, PRESENTE!
SINDSEPE.

Nenhum comentário:

Postar um comentário