terça-feira, 20 de setembro de 2016

Pró-Esia - Fábrica de Versos...Pseudônimo inédito de Euclydes da Cunha é descoberto

ÍCARO! Pseudônimo que esteve desconhecido por mais de 130 anos! Você conhecia? Euclydes estreou-o na imprensa, já em 1883, nos jornais “Espectador” e “Evolucionista”, meses antes de iniciar seu caderno de poesias (Ondas) e meses antes, também, daquela que se pensava ser sua estreia na imprensa, em “O Democrata”, de 1884. A confirmação: em 1910, o “Penseroso” da carta de 1883 revelou-se o colega de redação Boaventura Pinto, que republicou a carta com a assinatura de Euclides. Foram quatro os trabalhos que encontramos, em parceria com o Prof. Leopoldo Bernucci, da Universidade da Califórnia, publicados por Euclydes em 1883: dois no “Evolucionista” (um deles assinado E. Cunha) e outros dois no “Espectador”. Desses quatro trabalhos, três são poemas.
Nos 150 anos de Euclydes da Cunha, nada mais justo que dar ao nosso grande escritor um presente: revelar ao público seu primeiro pseudônimo:
ÍCARO! Pseudônimo que esteve desconhecido por mais de 130 anos! Você conhecia? Euclydes estreou-o na imprensa, já em 1883, nos jornais “Espectador” e “Evolucionista”, meses antes de iniciar seu caderno de poesias (Ondas) e meses antes, também, daquela que se pensava ser sua estreia na imprensa, em “O Democrata”, de 1884. A confirmação: em 1910, o “Penseroso” da carta de 1883 revelou-se o colega de redação Boaventura Pinto, que republicou a carta com a assinatura de Euclides. Foram quatro os trabalhos que encontramos, em parceria com o Prof. Leopoldo Bernucci, da Universidade da Califórnia, publicados por Euclydes em 1883: dois no “Evolucionista” (um deles assinado E. Cunha) e outros dois no “Espectador”. Desses quatro trabalhos, três são poemas.
               E a busca não se completou. O poema assinado E. Cunha, publicado no nº 10 do Evolucionista (infelizmente o único exemplar que encontramos na Biblioteca Nacional [nenhum exemplar foi encontrado em outros acervos]), seria continuado nas edições seguintes. Quem terá a primazia de encontrar essa continuação? Esperemos que mais exemplares do “Evolucionista” apareçam, enriquecendo ainda mais a bibliografia do grande Euclydes da Cunha! A pesquisa completa desses achados está no 5º número da revista “LIVRO” editada pela USP e recentemente publicada.
Foto de Felipe P. Rissato. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário