terça-feira, 25 de abril de 2017

Herdeiro de filial da Globo que matou agente de trânsito é preso

Herdeiro da Globo que passou por cima de agente de trânsito em blitz da Lei Seca em João Pessoa/PB finalmente é preso. Caso ganhou repercussão nacional após indignação gerada a partir de blindagem da mídia local e do judiciário
Rodolpho Carlos da Silva, 21, foi preso nesta segunda-feira (24) na cidade de João Pessoa, capital da Paraíba.
Segundo informações da Polícia Civil, a detenção do jovem ocorreu em sua residência e ele não esboçou reação. O juiz Marcos Williams foi o responsável por assinar a prisão. O advogado de defesa afirmou que entrará com um pedido de habeas corpus para reverter a decisão.
O agente de trânsito Diogo Nascimento foi atropelado e morto na madrugada do dia 21 de janeiro durante uma blitz da Lei Seca. Rodolpho dirigia um carro de luxo branco, da marca Porsche, e acelerou o veículo quando recebeu ordem de parada, passando por cima da vítima.
Rodolpho Carlos da Silva, 21, foi preso nesta segunda-feira (24) na cidade de João Pessoa, capital da Paraíba.
Segundo informações da Polícia Civil, a detenção do jovem ocorreu em sua residência e ele não esboçou reação. O juiz Marcos Williams foi o responsável por assinar a prisão. O advogado de defesa afirmou que entrará com um pedido de habeas corpus para reverter a decisão.
O agente de trânsito Diogo Nascimento foi atropelado e morto na madrugada do dia 21 de janeiro durante uma blitz da Lei Seca. Rodolpho dirigia um carro de luxo branco, da marca Porsche, e acelerou o veículo quando recebeu ordem de parada, passando por cima da vítima.
O impacto da colisão foi tão forte que a placa do veículo ficou na cena do crime.
O caso despertou indignação na população paraibana por duas razões fundamentais: mobilização do alto escalão do judiciário local para proteger o jovem empresário e blindagem de boa parte da mídia. (Relembre o caso aqui).
Na época do atropelamento, uma juíza chegou a pedir a prisão de Rodolpho, mas o desembargador Joás de Brito, durante a madrugada, concedeu habeas corpus antes mesmo do jovem ser detido.
Muitos protestos foram realizados na cidade de João Pessoa desde a morte de Diogo e até hoje diversos carros estão adesivados com a foto de Rodolpho Carlos seguida de mensagens contra a impunidade.
No dia em que se apresentou à delegacia para prestar depoimento sobre o atropelamento, Rodolpho quase foi linchado.
Poder
Rodolpho Carlos pertence a uma das famílias mais poderosas do Nordeste. Seu pai é um magnata dono do São Braz — um dos grupos que mais produz café torrado no Brasil. Seu avô é José Carlos da Silva, ex-senador da República e ex-vice governador da Paraíba.
Além do conglomerado de indústrias alimentícias, a família de Rodolpho também é dona de empresas de comunicação locais — incluindo jornais, rádios e TV afiliada da Rede Globo no Estado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário