quinta-feira, 10 de dezembro de 2015

Kátia Abreu explica por que jogou vinho na cara de José Serra

Kátia Abreu (PMDB) e José Serra (PSDB) discutiram em um jantar de confraternização do senado. O bate-boca terminou com a ministra da agricultura jogando uma taça de vinho na cara do senador
Em um jantar de confraternização de fim de ano na casa do senador Eunício Oliveira (PMDB-CE), a ministra Kátia Abreu, da Agricultura, discutiu com o senador José Serra, do PSDB.
Kátia Abreu conta que conversava com senadores quando Serra “simplesmente chegou numa roda em que não tinha sido chamado, sem mais nem menos”. Segundo ela, o tucano afirmou: “Kátia, dizem por aí que você é muito namoradeira”.

O presidente do Senado, Renan Calheiros, tentou consertar a gafe: “Serra, a ministra se casou neste ano”.
Em um jantar de confraternização de fim de ano na casa do senador Eunício Oliveira (PMDB-CE), a ministra Kátia Abreu, da Agricultura, discutiu com o senador José Serra, do PSDB.
Kátia Abreu conta que conversava com senadores quando Serra “simplesmente chegou numa roda em que não tinha sido chamado, sem mais nem menos”. Segundo ela, o tucano afirmou: “Kátia, dizem por aí que você é muito namoradeira”.
O presidente do Senado, Renan Calheiros, tentou consertar a gafe: “Serra, a ministra se casou neste ano”.
Kátia prontamente responde dizendo que Serra era um “homem deselegante, descortês, arrogante, prepotente”, ainda acrescentando que, por esses motivos, ele nunca seria presidente da República.
Ela confirma também que jogou vinho na cara de Serra e disse “nunca lhe dei esse direito nem essa ousadia. Por favor, saia dessa roda, saia daqui imediatamente”.
A ministra afirma que “toda mulher sabe o que um comentário desses significa” e que não tinha outra atitude a tomar. “Que ódio me deu”, afirma ela.
Kátia Abreu diz que o episódio não tem nada a ver com a divergência atual entre os dois, que estão politicamente em campos opostos.
“Imagina se vou brigar com colega por causa de bandeiras diferentes que cada um possa ter. E eu fiz campanha para o Serra [ à Presidência em 2010], uma campanha derrotada, que sempre apoiei.”
Pelo twitter, a ministra afirmou que o senador foi “infeliz, desrespeitoso, arrogante e machista”, afirmando que reagiu à altura de uma mulher que “preza pela sua honra”. “A reclamação de vários colegas senadores sobre suas piadas ofensivas são recorrentes”, acrescentou a ministra.
Fonte: Pragmatismo Político

Nenhum comentário:

Postar um comentário