domingo, 9 de agosto de 2015

Eleições no Haiti começam neste domingo, 09 de agosto, após 3 anos de atraso

Neste domingo, 09 de agosto, mais de 5 milhões de cidadãos e cidadãs haitianos estão convocados a votarem nas eleições legislativas. Em tais comícios, dos quais participarão 1.853 candidatos, serão eleitos 20 senadores e 119 deputados para a Assembleia Nacional.
Também será eleitos 140 prefeitos e o presidente, durante várias rodadas de processos eleitorais, que podem durar até o fim de 2015. O principal objetivo é restabelecer o parlamento do país, que deixou de operar desde janeiro deste ano.

As eleições de 2015ocorrem após três anos de atraso e, para observadores internacionais e instituições como a Organização das Nações Unidas (ONU) representarão uma "etapa histórica” para o país caribenho, que continua sua jornada para a recuperação econômica e política. Organizações de direitos humanos também estão na expectativa, principalmente no que diz respeito ao elevado nível de abstenções que, no último pleito, em 2010, e denúncias de fraude para a vitória do atual presidente, Michel Martely.
"Não foi fácil chegar a este momento. O povo haitiano esperou três anos por essas eleições”, declara o subsecretário-geral do Departamento de Operações de Paz das Nações Unidas, Hervé Ladsous, e a diretora para a América Latina e Caribe do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud), Jessica Faieta, em um editorial publicado no jornal Miami Herald.
Os representantes pediram aos parceiros internacionais para reforçarem os esforços para apoiar o Haiti no caminho da paz e estabilidade. "Enquanto contribuições importantes já foram recebidas por parceiros do Haiti, outras lacunas cruciais precisam ser preenchidas. Sem esse apoio, a finalização do processo eleitoral será posta em perigo, bem como o progresso duramente conquistado”, disseram.
Ambos frisaram que as eleições presidenciais marcam um momento histórico de estabilidade, representando a segunda vez que um presidente passará o comando a outro através de um processo democrático no país.
Como parte do cronograma eleitoral, o Conselho Eleitoral Provisional do Haiti (CEP) já começou a levar aos centros de votação os materiais que serão usados durante os comícios. Milhares de funcionários policiais resguardarão o traslado do material, bem como os centros educativos habilitados para que os cidadãos e cidadãs exerçam seu direito ao voto.
Cada kit inclui as cédulas, selos, cabines de votação, tinta indelével, urnas transparentes e outros materiais necessários para desenvolver o sufrágio. Esses materiais foram adquiridos através do Pnud. As autoridades haitianas instalaram um centro para tabular os resultados e se comprometeram a entregar os dados preliminares em uma semana.
A contagem dos votos começará no próprio domingo à noite e envolverá 800 técnicos, que trabalharão 24 horas por dia, divididos em duas equipes. Esse pessoal contabilizará as atas emitidas pelos 1.508 colégios de votação, localizados nos 10 departamentos do país, sob a supervisão de advogados e na presença dos candidatos.
Como parte das medidas de segurança, a fronteira Haiti-República Dominicana será fechada desde este sábado, 08, até o domingo, 09. As atividades na fronteira serão retomadas na segunda-feira, 10.
Fonte: Adital

Nenhum comentário:

Postar um comentário