quinta-feira, 2 de fevereiro de 2017

Marisa Letícia tem morte cerebral confirmada após AVC

Família autorizou os preparativos para a doação dos órgãos da esposa do ex-presidente Lula
A esposa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Marisa Letícia, teve morte cerebral nesta quinta-feira (2), após complicações causadas por um AVC (Acidente Vascular Cerebral) hemorrágico. Ela estava internada no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, desde 24 de janeiro.

A assessoria de Lula publicou uma mensagem no perfil do petista no Facebook, confirmando a informação. “A família Lula da Silva agradece todas as manifestações de carinho e solidariedade recebidas nesses últimos 10 dias pela recuperação da ex-primeira-dama Dona Marisa Letícia Lula da Silva. A família autorizou os procedimentos preparativos para a doação dos órgãos”, diz o comunicado.
A esposa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Marisa Letícia, teve morte cerebral nesta quinta-feira (2), após complicações causadas por um AVC (Acidente Vascular Cerebral) hemorrágico.
Ela estava internada no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, desde 24 de janeiro.
A assessoria de Lula publicou uma mensagem no perfil do petista no Facebook, confirmando a informação. “A família Lula da Silva agradece todas as manifestações de carinho e solidariedade recebidas nesses últimos 10 dias pela recuperação da ex-primeira-dama Dona Marisa Letícia Lula da Silva. A família autorizou os procedimentos preparativos para a doação dos órgãos”, diz o comunicado.
Biografia
Marisa nasceu na zona rural de São Bernardo do Campo em uma família de imigrantes italianos. Aos cinco anos de idade, mudou-se para o centro da cidade, localizada na região do Grande ABC, em São Paulo. Aos treze, já trabalhava em uma fábrica como embaladora de chocolates, permanecendo até os dezenove, quando casou com o taxista Marcos Cláudio e deu à luz seu primeiro filho, Marcos. Poucos meses após o casamento, ainda grávida, ela perdeu o marido, assassinado a tiros.
Em 1973, trabalhava como inspetora de alunos em um colégio estadual. Nesta mesma data, conheceu Lula no Sindicato dos Metalúrgicos. Ambos jovens e viúvos, se casaram sete meses depois. O relacionamento de mais de quarenta anos gerou três filhos: Fábio, Sandro e Luís Cláudio. Ela tem ainda uma enteada, Lurian, filha de Lula e sua ex-namorada Miriam Cordeiro. Em 1980, quando o ex-presidente estava preso por causa das greves, Marisa liderou a Passeata das Mulheres, em protesto pela liberdade dele e de outros sindicalistas.
Centenas de mulheres e de crianças, todas cercadas por policiais, tanques e cavalaria, saíram da Praça da Matriz e caminharam pela rua Marechal Deodoro até o Paço Municipal. Como companheira de Lula, ingressou na vida política e acompanhou sua trajetória como presidente do Sindicato. Foi Marisa quem cortou e costurou a primeira bandeira do Partido dos Trabalhadores, fundado em 1980, e ajudou a estampar camisetas da sigla.
Esteve ao lado do petista nas campanhas eleitorais de 1982, 1986, 1994, 1998 e em 2002, quando foi conduzido à presidência da República. Em 1º de janeiro de 2003, Marisa Letícia tornou-se primeira-dama do Brasil. Com um perfil discreto e reservado, até tentou se manter longe dos holofotes, mas durante oito anos precisou lidar com duras críticas da oposição, sendo muitas vezes ridicularizada pela origem humilde.
Em 2016, virou alvo da Operação Lava Jato, que, segundo a defesa de Lula e Marisa, tinha como objetivo incriminar o casal. A reforma de um tríplex no Guarujá, no litoral de São Paulo, e a armazenagem de bens do ex-presidente foram colocadas como foco da denúncia contra os dois.

Em março do mesmo ano, ela teve conversas telefônicas com o filho, Fábio Luís, divulgadas à imprensa. Ao aceitar a denúncia contra a ex-primeira-dama, o juiz federal Sérgio Moro lamentou o fato, pois disse haver, à época, “dúvidas relevantes” sobre o envolvimento de Marisa, prometendo em seu despacho “melhor reflexão no decorrer do processo”, o que não impediu que ela fosse vítima de escrachos e linchamentos morais.
Fonte: Revista Forum

Nenhum comentário:

Postar um comentário