segunda-feira, 15 de abril de 2013

Líderes latino-americanos saúdam eleição do novo presidente da Venezuela

maduro vitoriaOs presidentes Cristina Kirchner (Argentina), Evo Morales (Bolívia), Raúl Castro (Cuba) e Rafael Correa (Equador) parabenizaram o presidente eleito da Venezuela, Nicolás Maduro, pela vitória na disputa eleitoral deste domingo (14). A União de Nações Sul-Americanas (Unasul) apelou para que o resultado das eleições seja respeitado. O apelo ocorre porque o candidato de oposição, Henrique Capriles, exige a recontagem dos votos.
Segundo a missão de observadores da Unasul, os resultados das eleições devem ser respeitados, assim como o Conselho Nacional Eleitoral (CNE), que conduziu o processo na Venezuela. De acordo com Carlos Álvarez, líder da missão de observadores, as reclamação, e os questionamentos devem seguir um processo jurídico legal.
De acordo com o CNE, os “resultados  eleitorais são irreversíveis”. Os dados indicam que Maduro obteve 50,66% dos votos e Capriles 49,07%. Apesar do apelo de Capriles pela recontagem dos votos, vários presidentes latino-americanos enviaram mensagens de felicitações a Maduro.
Cristina Kirchner enviou mensagem pela rede social Twitter: “Felicitações a todo o povo da Venezuela pela exemplar jornada cívica”, disse a presidenta argentina. Morales também enviou mensagem: “Quero parabenizar o povo venezuelano por sua demonstração cívica e democrática durante a jornada eleitoral, mesmo que região da América seja diferente e distinta, essa vitória é uma vitória da América Latina”, disse.
Rafael Correa também elogiou o processo eleitoral na Venezuela. “Do alto da região amazônica, minhas felicitações a Nicolás Maduro, ao povo venezuelano e à Revolução Bolivariana. Viva a Pátria Grande”, disse ele, que faz uma viagem a cinco países da Europa e das Américas.
Raúl Castro classificou a vitória de Maduro de “transcedental”. Em comunicado, ele disse que  foi a vitória da Revolução Bolivariana. “[O que] demonstra a fortaleza das ideias e da obra do comandante Hugo Chávez”, disse. Para ele, a “decisiva vitória” assegura a “continuidade da Revolução Bolivariana e da genuína integração da nossa América.”
O vice-presidente de El Salvador, Salvador Sánchez Cerén, também enviou mensagens a Maduro. “Felicito o presidente Nicolás Maduro e o povo venezuelano por essa nova vitória da democracia para a América Latina”, ressaltou.
Sistema eleitoral sólido
Representantes internacionais que foram à Venezuela para acompanhar as eleições presidenciais ressaltaram o bom desenvolvimento e o ambiente de tranquilidade presentes no processo eleitoral venezuelano.
O representante especial da missão de acompanhamento internacional da União das Nações Sul-americanas (Unasul), Carlos Álvarez, destacou em declarações à imprensa que a votação transcorre satisfatoriamente. "A missão da Unasul saiu desde cedo na manhã deste domingo para verificar como se iniciava o processo de votação com a abertura das mesas nos colégios eleitorais e o que vimos foi uma absoluta normalidade, as pessoas já estão familiarizadas com o sistema automatizado e tudo se desenvolve com muita fluidez", afirmou.
Igualmente, Álvarez disse à "Agência Prensa Latina" que o sistema eleitoral venezuelano funciona muito bem e é eficiente, seguro e invulnerável do ponto de vista técnico.
A esse respeito ele recordou que durante a recente reunião da missão da Unasul com os engenheiros de informática da oposição venezuelana, estes reconheceram a solidez do sistema eleitoral, um dos mais seguros da América Latina, ao possuir um voto automatizado muito avançado em comparação com o manual que ainda prevalece na região.
Por outro lado, a ex-senadora colombiana Piedad Córdoba, que também acompanha o processo eleitoral como integrante de uma delegação de 22 pessoas, destacou no centro de votação do Liceu Miguel Antonio Caro que a Venezuela vive uma "festa de democracia que é exemplo para o mundo". Nesse sentido, reiterou a confiabilidade, a solidez e a seriedade do sistema eleitoral da Venezuela.
Vídeo sobre a matéria:
Fonte texto: Portal CTB

Nenhum comentário:

Postar um comentário