terça-feira, 8 de maio de 2018

Não compartilhe FAKE NEWS

Hoje, com o advento da mídias on line, o número de notícias falsas e suas vítimas não muito grandes.
Se você quer compartilhar uma notícia, busque sua fonte. Se não há encontrar ou a fonte não for confiável, não compartilhe. Assim, você não corre o risco de ser desonesto ou idiota. Pesquise a notícia que você compartilhe. Busque a fonte.

A fake news criada pelo site Ceticismo Político foi compartilhada 360 mil vezes. Em muitos casos a divulgação é feita por usuários de forma deliberada, quando eles sabem que se trata de uma notícia falsa. Mas, em diversas situações, as pessoas desconhecem que estão lendo uma fake news e acabam compartilhando o conteúdo simplesmente pelo fato de a suposta notícia estar alinhada com o seu pensamento político.
Para ajudar a população a separar o joio do trigo, a Federação Internacional das Associações e Instituições de Bibliotecária (IFLA, na sigla em inglês), publicou um receituário para identificação de notícias falsas veiculadas nas redes sociais. Ele é composto de oito dicas:
1. Atente para a fonte de informação: analise outras postagens do site para tentar entender sua missão e propósito;
2. Leia além do título: as manchetes são feitas para chamar a atenção; é importante ler o texto completo;
3. Cheque os autores: verifique se eles de fato existem e são confiáveis;
4. Busque fontes de apoio: encontre outros recursos que deem respaldo ao texto;
5. Confira a data da publicação: veja se a história ainda é relevante e atual;
6. Indague se é uma piada: a notícia pode ser uma sátira ou paródia. Pesquisa o site e o autor para ter clareza;
7. Revise seus preconceitos: avalie se suas crenças estão afetando seu julgamento;
8. Consulte especialistas: confirme a informação com fontes independentes, instituições e sites voltados à checagem de notícias.


Nenhum comentário:

Postar um comentário