quarta-feira, 20 de novembro de 2013

Popularidade de Obama despenca, e Romney venceria se eleição fosse hoje, diz pesquisa

Desde que chegou à Casa Branca em 2009, presidente norte-americano nunca teve índice tão alto de desaprovação

Barack Obama atingiu o pior índice de aprovação desde que chegou à Casa Branca em 2009. Segundo pesquisa divulgada nesta terça-feira (19/11) pela ABC News, a popularidade do presidente norte-americano despencou nos últimos meses, perído em que houve a paralisação do governo e o embate entre o mandatário e o Partido Republicano por conta do "Obamacare", plano de saúde que é a marca da gestão Obama. A mesma pesquisa mostra que, hoje, ele perderia a eleição para o republicano Mitt Romney, que o enfrentou em 2012.

Agora, cerca de 55% da população desaprova a administração Obama. Além disso, 63% são contrários a implantação do novo plano de saúde, afirma a pesquisa - feita em parceria com oWashington Post.
Comparado ao mês de outubro, a aprovação de Obama caiu 6 pontos percentuais em novembro. No total, sua popularidade caiu 13 pontos percentuais desde o início de sua administração, em 2009. A pesquisa afirma que Obama perdeu apoio em diversos grupos econômicos e sociais, no entanto, a queda foi maior entre pobres, com baixo índice de instrução e os "menos interessados em política", afirma o Post.
Agência Efe

Se eleição fosse hoje, Mitt Romney seria eleito presidente, diz pesquisa
Os contantes problemas técnicos com o website do governo para o sistema de saúde e a cruzada política contra os republicanos são apontadas com os principais motivos da queda da popularidade de Obama. 56% da população acredita que o presidente não é um bom governante.
Um dos dados mais notáveis da atual impopularidade do presidente é que, se a eleição fosse hoje, ele perderia: Romney, do Partido Republicano, venceria o pleito com 49% dos votos, contra 45% de Obama. A eleição terminou, no ano passado, com o democrata conseguindo 51,01% dos votos, contra 47,16% do adversário.

A pesquisa foi realizada durante os dias 14 e 17 de novembro ao redor dos EUA, entrevistando cerca mil adultos. A margem de erro é de 3,5% para mais e para menos.
Republicanos também têm problemas

A crise política afetou também o Partido Republicano. Em outubro, outra pesquisa da ABC News e do Washigton Post apontou que a reprovação aos opositores de Obama no Congresso chega a quase 75%.

O estudo mostra que a rejeição aos republicanos cresceu de 63% no início da paralisação parcial do governo, no dia 1º de outubro, para 74% hoje, o 14º dia de fechamento. Na semana passada, essa taxa era de 70%. O número cresce quando se analisam só os norte-americanos sem partido político: 76% se dizem descontentes com o modo de agir do Partido Republicano.
Fonte: Opera Mundi

Nenhum comentário:

Postar um comentário