terça-feira, 19 de março de 2013

Comenda é concedida a D. Yolanda Queiroz


No aniversário de 129 anos da libertação dos escravos no Ceará, celebrado no próximo dia 25, o governo do Estado concederá a Medalha da Abolição à presidente do Grupo Edson Queiroz, D. Yolanda Queiroz; ao empresário Francisco Ivens de Sá Dias Branco, à jornalista Maria Adísia Barros de Sá e também ao artista Chico Anysio (in memoriam).


A outorga da comenda, que é considerada a maior de todo o Estado, para os quatro cearenses foi publicada no Diário Oficial de ontem e está conforme o decreto nº 16.477, de 6 de abril de 1984. A entrega da honraria será feita pelo governador Cid Gomes durante cerimônia no Palácio da Abolição, às 19h.

O prêmio é importante porque o Ceará foi a primeira província brasileira a extinguir o sistema escravista em seu território, em 1884, quatro anos antes da Lei Áurea de 1888, fato que originou o título de Terra da Luz, dado por José do Patrocínio, um dos maiores jornalistas do abolicionismo brasileiro. Até mesmo Victor Hugo, celebrado escritor e poeta francês, enviou da França as suas saudações aos cearenses pelo pioneirismo na abolição dos escravos.

Trabalho social

A presidente do Grupo Edson Queiroz, D. Yolanda Queiroz, também é vice-presidente da Fundação Edson Queiroz, entidade sem fins lucrativos, mantenedora da Universidade de Fortaleza (Unifor).

Com amplo alcance social, desde 1982, a Escola de Aplicação Yolanda Queiroz, que funciona no campus da Unifor, atende, gratuitamente, mais de 600 crianças, na faixa etária de 4 a 10 anos, oferecendo-lhes desde a educação infantil até o 3º ano do ensino fundamental.

Francisco Ivens de Sá Dias Branco iniciou as suas atividades em 1953, em sociedade com o pai, Manuel Dias Branco. 

O empresário Ivens Dias Branco é presidente do Grupo M. Dias Branco, e iniciou suas atividades em 1953

Ocupando o cargo de diretor industrial do Grupo M. Dias Branco, foi responsável pelas principais inovações tecnológicas da empresa, confirmando a sua vocação para o setor. Em 1972, assumiu o cargo de presidente. 

Ele já recebeu premiações, como o Troféu Sereia de Ouro e a Medalha Edson Queiroz, concedida pela Assembleia Legislativa.

Comunicação

Maria Adísia Barros de Sá é bacharela e licenciada em Filosofia pela Faculdade Católica de Filosofia do Ceará. 

Livre Docente, com grau de doutor, em Fundamentos de Filosofia e Comunicação, pela Universidade Federal Rural de Pernambuco. 

Além disso, é do grupo fundador do curso de Comunicação Social da Universidade Federal do Ceará (UFC) e do grupo fundador e primeira presidente da Associação Brasileira de Ouvidores, seção do Ceará.

Chico Anysio foi humorista, ator, dublador, escritor, compositor e pintor. Na TV Rio, estreou em 1957 o Noite de Gala. Em 1959, estreou o programa Só Tem Tantã, mais tarde chamado de Chico Total.

Além de escrever e interpretar seus próprios textos no rádio, televisão e cinema, sempre com humor fino e inteligente, Chico se aventurou com relativo destaque pelo jornalismo esportivo, teatro, literatura e pintura, além de ter composto e gravado algumas canções.


Vídeo sobre a matéria:

Fonte texto: Portal Unegro

Nenhum comentário:

Postar um comentário