segunda-feira, 29 de janeiro de 2018

Quantidade de ocorrências espantou a PMDF, que lembrou sobre o fim de semana ter mais crimes deste tipo

Só neste domingo (28), a Polícia Militar do Distrito Federal registrou sete casos de violência contra a mulher: cinco em Planaltina e dois em Sobradinho. As ocorrências vão desde discussão entre casais até agressão. A quantidade de chamados espantou a corporação, pois todos aconteceram ainda na tarde de hoje.
Só neste domingo (28), a Polícia Militar do Distrito Federal registrou sete casos de violência contra a mulher: cinco em Planaltina e dois em Sobradinho.
As ocorrências vão desde discussão entre casais até agressão. A quantidade de chamados espantou a corporação, pois todos aconteceram ainda na tarde de hoje.
Um dos casos foi o de uma mulher agredida pelo marido dentro de casa, no Arapoanga, em Planaltina. Outro registro foi uma agressão que aconteceu em um posto de combustível na BR 020, em Sobradinho.
Conforme o Jornal de Brasília mostrou na semana passada, o maior número de casos de violência contra a mulher acontece aos fins de semana e feriados. “Há ocorrências todos os dias, mas o volume é maior nesses dias. Primeiro porque os casais estão juntos, mas também porque costuma haver consumo de bebidas alcoólicas”, explica o  Major Michello Bueno.
A fala é comprovada por números. Uma média de 40 mulheres são vítimas de violência doméstica diariamente no DF. A maioria dos casos ocorre entre sexta e domingo, sendo este último o dia com maior incidência, geralmente entre 18h e 0h. Até setembro do ano passado, último mês disponibilizado pela Secretaria de Segurança, 10.810 mulheres foram vítimas.
A maior consequência da violência é a morte e, nesse caso, o homicídio é qualificado como feminicídio. No ano passado, o crime cresceu mais de 200%, passando de 15 ocorrências para 49. No Itapoã, foram três casos de mulheres que quase perderam a vida nas mãos de companheiros. A maior parte das agressões acontece dentro das próprias residências.
Fonte: Geledes

Nenhum comentário:

Postar um comentário